segunda-feira, 27 de janeiro de 2014

ENTREVISTA DE EMPREGO: Alguns ERROS memoráveis

Todos sabemos que as primeiras impressões têm muita importância na opinião que se tem sobre alguém. Nas entrevistas de emprego acontece o mesmo, os primeiros minutos podem ser realmente cruciais na decisão final. É por isso que, segundo o estudo que apresentamos, quase metade dos empregadores sabe se o candidato é adequado, ou não, à função durante os primeiros 5 minutos de entrevista e 87% sabe-o durante os primeiros 15 minutos.

O estudo foi realizado online pela empresa Harris Interactive, a pedido da CareerBuilder, e envolveu 2.201 recrutadores e profissionais de recursos humanos (com emprego a full time) de vários setores e de empresas de vários tamanhos, nos Estados Unidos.

Das várias questões apresentadas no estudo, uma delas solicitava que os "entrevistados" partilhassem quais os erros mais escandalosos que os candidatos tinham feito numa entrevista. Foram fornecidos alguns dos seguintes exemplos reais:
  • A candidata avisou o entrevistador que tinha tomado demasiado Valium e que não achava que a entrevista era indicativa da sua personalidade
  • O candidato apareceu com roupa-de-treino porque ia correr depois da entrevista
  • O candidato pediu um abraço
  • O candidato tentou gravar secretamente a entrevista
  • O candidato foi ao Facebook durante a entrevista
  • O candidato queria saber o nome e telefone da recepcionista porque tinha gostado muito dela
  • A candidata não tirou os headphones na entrevista
  • O candidato tirou a sua dentadura quando se discutiam os benefícios dentários
Outro dado importante que este estudo apresentou foi que os erros mais prejudiciais que os candidatos cometem nas entrevistas são frequentemente os mais comuns. São eles:
  • 55%: parecerem desinteressados
  • 53%: vestirem-se de forma inapropriada
  • 53%: parecerem arrogantes
  • 50%: falarem negativamente sobre os chefes, atuais ou anteriores
  • 49%: atenderem o telefone ou enviarem mensagens durante a entrevista
  • 39%: parecerem estar pouco informados sobre a empresa ou função
  • 33%: não darem exemplos específicos
  • 32%: não fazerem perguntas adequadas
  • 20%: fornecerem demasiada informação pessoal
  • 17%: fazerem perguntas pessoais ao entrevistador
Relativamente os maiores erros de comunicação não verbal feitos pelos candidatos em entrevistas de emprego, os participantes do estudo avaliaram-nos da seguinte forma:
  • 70% - não faz contato visual
  • 44% - não sorri
  • 35% - tem má postura
  • 35% - mexer-se demasiado na cadeira
  • 29% - brincar com alguma coisa na mesa
  • 27% - aperto de mão demasiado fraco
  • 24% - cruza os braços sobre o peito
  • 24% - brinca com o cabelo ou toca na face
  • 10% - faz muitos gestos com as mãos
  • 5% - aperto de mão muito forte
Apesar deste estudo ter sido realizado com recrutadores dos EUA, existem muitos fatos que podem ser passados para a realidade brasileira.

Pense nas entrevistas que já teve e na forma como se comportou nelas. Alguma das coisas acima indicadas se aplica a si? Se sim, o ideal é que comece a preparar-se melhor para as entrevistas futuras, respondendo às perguntas mais comuns, fazendo uma boa pesquisa relativa à função, e à empresa, para a qual vai ser entrevistado, e praticando com algum amigo ou familiar de maneira a que se sinta mais confiante, otimista e menos estressado e nervoso, quando chegar esse momento.

Se reparar, a maior parte dos erros cometidos pelos candidatos são coisas que podem ser facilmente ultrapassadas e melhoradas, o que vai conduzir a uma alteração positiva da primeira impressão que estes deixam nos entrevistadores, aumentando assim a probabiliade de serem seleccionados.

Pode consultar o estudo aqui

Ana Serafim - Psicóloga do Trabalho e das Organizações
Portal Gestão 




Total de visualizações de página