terça-feira, 28 de janeiro de 2014

#bermudasim Libera ai...

 No início, eram apenas três jovens profissionais que perceberam que algo ao seu redor parecia não fazer sentido. Por que em um país tropical as pessoas são obrigadas a trabalhar de calça? Por que as empresas ainda insistem em dress codes que nada tem a ver com o nosso clima? Em um país onde a sensação térmica ultrapassa os 50º no verão, por que não é permitido trabalhar de bermuda? Sim, bermuda.
Diante desse questionamento, nasceu o movimento #BermudaSim. Uma campanha para mostrar com bom humor que a roupa não influencia na postura ou rendimento profissional de ninguém. Apesar de ser fato que um funcionário com mais conforto trabalha melhor.
Sabíamos que o desejo de mudança era coletivo e com a ajuda das redes sociais, em pouco tempo o #BermudaSim estava na boca do povo. Mensagens de apoio começaram a chegar dos quatro cantos do país e a Bermuda virou assunto nacional. Ganhamos a mídia, viramos tema de debate. Não demorou para o apoio vir das empresas: em três dias, já eram mais de 100.
A Bermuda surgiu como o grande símbolo, mas a campanha também pede pelo abandono do terno e da gravata. A luta é pelo bem estar e qualidade de vida do trabalhador, independente da função ou classe social. Do motorista de ônibus ao alto executivo. Do faxineiro ao advogado. #BermudaSim é pra todos!
Sabemos que não se muda um hábito do dia pra noite, mas aos poucos as pessoas estão percebendo que sim, existe uma opção. É uma decisão mais fácil do que parece. Não requer 1 real, nem 1 minuto do seu tempo. Basta olhar as coisas por um outro ângulo. Um novo modo de pensar e vestir, com alma genuinamente brasileira.
#BermudaSim
Um movimento nacional pelo bem estar no trabalho.
Libera, vai!
 

Total de visualizações de página